Foto de mulher em frente ao computador, analisando gráficos em um tablet. Foto de mulher em frente ao computador, analisando gráficos em um tablet.

Ações

Ações são valores mobiliários representativos de uma parcela do capital social emitidos por sociedades anônimas, ou seja, são títulos de propriedade que conferem aos investidores a participação na sociedade da empresa.

Elas são emitidas por empresas que desejam, principalmente, captar recursos para desenvolver projetos que viabilizem o seu crescimento.

As ações podem ser de dois tipos:

  • ordinárias: dão ao seu detentor direito de voto nas assembleias de acionistas.
  • preferenciais: permitem o recebimento de dividendos em valor superior ao das ações ordinárias, bem como a prioridade no recebimento de reembolso do capital.

Conheça algumas vantagens:

Ações a termo

A compra a Termo é uma operação entre vendedor e comprador onde é estipulado a quantidade de ações negociadas e acrescido de juros para que seja liquidado em uma data futura previamente pactuada.

Usualmente os contratos possuem os prazos de 30, 60 ou 90 dias.

Existe a possibilidade de liquidação antecipada ou de rolagem dos contratos.

Aluguel de ações

O Aluguel de Ações ainda é uma atividade pouco conhecida por alguns investidores. Ela permite que você empreste os seus papéis em troca de uma taxa que pode ser uma forma de aumentar a rentabilidade da sua carteira. Já para o locatário é uma oportunidade de investimento.

Esse tipo de operação tem como objetivo uma relação de ganha-ganha, principalmente para quem empresta os ativos.

O aluguel de ações é uma operação composta por duas partes:

  • doador: investidor proprietário dos papéis e
  • tomador: a pessoa que toma o empréstimo.

Basicamente, o acordo deve ter uma remuneração, exige garantias e tem prazos específicos. Os ativos que atualmente podem ser alugados são:

  • Ações
  • Units (ações compostas por ordinárias e preferenciais)
  • ETFs (Exchange Traded Funds)
  • BDRs (Brazilian Depositary Receipts)

A comunicação por meio da rede mundial de computadores está sujeita a interrupções nos sistemas, problemas oriundos de falhas e/ou intervenções de qualquer prestador de serviços de comunicações ou de outra natureza, e, ainda, de falhas na disponibilidade e acesso ao sistema de operações e em sua rede, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas, nos termos da instrução 380 da CVM.

Toda transmissão de ordem por meio digital está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas.